O visual ultramoderno tem se tornado um dos favoritos quando o assunto é decoração. Junto com ele um velho conhecido volta às cenas como protagonista: O CONCRETO.  Em pisos, paredes,  móveis e objetos decorativos. 


Então vamos lá.  Se você que optou trabalhar com esse fantástico material e necessita utilizar um molde de silicone para fabricar modelos incríveis que não seriam possíveis de outra forma vamos te passar dicas valiosas.


O próximo passo é escolher qual mistura você irá utilizar.

Veja os termos:

Cimento + Água = Pasta de Cimento
Pasta de Cimento + Areia = é  denominada Argamassa  (existem várias que já vem prontas)
Pasta de Cimento + Areia + Brita = Concreto

A massa escolhida vai interferir diretamente na durabilidade do molde, já que o cimento é corrosivo. Necessita uma massa resistente e de fácil desmolde. Aconselhamos utilizar um cimento forte, como o CPII  (Obras Estruturais),  cura em torno de 24 horas para retirada do molde,  ou CP V,  cura em torno de 12 horas para retirada do molde. 


Fator água/cimento - A quantidade de água colocada na massa influencia diretamente a resistência da peça e o tempo de cura, se acrescentar pouca água na massa,  o concreto fica mais resistente, acelera a secagem, não quebra e não gruda no molde  pois facilita na hora de desenformar. 

Geralmente, o  fator água/cimento está em torno de 0,4. Por exemplo, para cada  1000gramas (1kg) de  cimento,  usa-se 400 gramas de água.

Argamassa (cimento, água, areia) - Utilize uma areia fina (use peneira para não incluir impurezas). A proporcão fica a critério do cliente, recomendamos 3 partes de cimento e 1 de areia fina. 

Algumas argamassas prontas,  além de deixar as peças com acabamento ruim, grudam e danificam o  molde. Se for optar por uma argamassa pronta, utilize uma de boa qualidade. 

Bater bastante a massa é importantíssimo. Você poderá  sovar  como massa de pão ou utilizar um batedor próprio na furadeira  para facilitar o  trabalho.  


Aditivos -Os aditivos para concreto conseguem aumentar a durabilidade do produto final principalmente pela redução da relação água/cimento. Porém, a última geração de superplastificante à base de nanosílica estabilizada, pode agregar outras qualidades além da redução desse fator.

O uso de aditivos em concretos é tão antigo quanto o do próprio cimento. Segundo estudiosos da área, estima-se que os romanos e os incas já adicionavam clara de ovo, sangue, banha ou leite aos concretos para melhorar a trabalhabilidade das misturas.
No Brasil, o emprego desse material pode ser constatado em várias obras históricas, igrejas e pontes, com o uso de óleo de baleia na argamassa de assentamento das pedras com o intuito de plastificá-la.
Em 1824, o construtor inglês Joseph Aspdin queimou pedras calcárias e argila, criando um produto duro como as pedras empregadas nas construções. Tal mistura não se diluía na água. Devido às cores e propriedades de durabilidade e solidez semelhantes às rochas da ilha britânica de Portland, patenteou-se a mistura com o nome de Cimento Portland.
A partir daí, a função dos aditivos evoluiu em razão do seu benefício à trabalhabilidade e durabilidade de misturas cimentícias.
No entanto, foi somente a partir de 1910 que o material começou a se transformar com a produção industrial dos aditivos formulados com características plastificantes, impermeabilizantes, aceleradores e retardadores.

Agregados - É possível acrescentar vários tipos de agregados,  como pedriscos de terrários e aquários, vidro moído, que substituem a brita  Se for acrescentar esse material, além de deixar a peça resistente, se lixada  após a secagem da peça, você terá o efeito do tão conhecido Granilite. Para facilitar o lixamento, deve-se colocar esses agregados primeiramente e com cuidado no molde e depois colocar o restante misturado na massa. Vai facilitar que fiquem mais  visíveis na hora de lixar. 

Outros tipos de agregados:  isopor moído, resíduos cerâmicos, argila expandida, vermiculita, EVA triturado, vários tipos de fibras (como fibra de vidro). Cada um desses materiais proporcina uma característica específica no concreto.  

Concreto e Gesso - Você já  deve ter visto em vários dos nossos vídeos postados no Instagram e Youtube,  que é possível utilizar gesso misturado no cimento. Nós utilizamos essa mistura em peças de mostruário  pela facilidade e rapidez  no endurecimento,  na  proporção de 50% de cada e sem adicionar areia. A secagem é instantânea.  Funciona bem para peças decorativas, vasos pintados com tinta acrílica (a tinta cria uma película protetora) mas tais peças não  devem ficar em ambiente que pegue chuva  ou umidade constante . Também existem  alguns impermeabilizantes que poderão proteger a peça como as bases seladoras acrílicas indicadas para pisos que podem ser usadas no acabamento das peças em gesso ou nas peças de concreto e gesso ou como forma de dar acabamento nos vasos de  concreto.


Fabricar peças decorativas  em concreto é  algo relativamente fácil de se fazer. Porém é importante salientar que existem peças  fáceis e peças com maior grau de dificuldade de se produzir utilizando o molde. Se você está começando a produção e ainda não tem muita experiência escolha modelos mais básicos. . Outra questão é que  muitas vezes a argamassa que você utiliza pra fazer uma peça mais básica e simples , não vai ser indicada para fazer uma peça mais elaborada. Existem artífícios  utilizados na fabricação de esculturas, que podemos utilizar na produção de peças mais complicadas. Por exemplo, o pescoço do Groot é fácil de quebrar, o que posso fazer para isso ser evitado? além da mistura ser reforçada,  posso colocar um ferrinho dobrado nas pontas em forma de gancho,  para reforçar essa parte. Uma bandeja que tenha uma parte fina, posso colocar um pedaço de tela aramada  ou gaze, para reforçar aquela determinada parte.  Se o cliente não consegue retirar a peça inteira do molde, a culpa não é do molde! 

Uma boa pesquisa e testes fará com que vocês encontre a melhor medida, marca de cimento, aditivos, agregados, soluções de reforço e ao final,  o melhor resultado e com os  efeitos decorativos mais interessantes para seu  gosto.

Pesquise, experimente! 

Tutorial de como  fazer  um vaso de cimento com receita simples de argamassa e usando um molde de silicone

Para fazer esse item de decoração que está super em alta e
que pode ser usado dentro e fora de casa, você vai precisar dos seguintes materiais:

  • Cimento  CP II obras estruturais ou  CP V

  • Areia fina

  • Água

  • Óleo de cozinha ou vaselina

  • Colher

  • Moldes de Silicone: modelos e  tamanhos diferentes

  • Lixa

  • Tinta (opcional)

  • Pincel (opcional)

Com tudo isso em mãos, vamos ao passo a passo de como fazer um vaso de cimento:

1 - Coloque o a água em um recipiente limpo e misture o cimento.  Veja proporção indicada acima. 

2 - Para cada 3 porções de cimento,  coloque 1 porção de areia fina (essa medida pode ser alterada, caso deseje. Por exemplo 1 medida de cimento pra 1 de areia ou 1 cimento pra 1 de areia)  

3 - Mexa com a colher até ficar uma mistura homogênea, misture muito,  se tiver misturador de furadeira, melhor. O segredo está na quantidade da água, quanto menor, melhor e bater bastante a massa.   O cimento misturado tem que ficar grudado na colher, nem duro, nem mole.

4 - Passe o óleo de cozinha ou vaselina em toda parte de dentro do molde.

5 - Despeje a massa no molde aos poucos,  vá dando leve batidinhas  no molde para que a massa se acomode  por inteiro e para que as bolhas subam a superfície. 

6 - Após concluído,  retire o excesso de massa na parte de cima com régua ou espátula e coloque para secar em lugar arejado.  Quanto menos água usar, mais rápido será a secagem. Se o molde tiver um corte na lateral, coloque um elástico ao redor do molde, cuidando para não apertar demais, de forma que deforme a peça.

7 -  Espere  de 12 a 24  horas para a massa secar e desenforme desgrudando a peça do molde com cuidado.

8 - Lixe para dar um acabamento mais refinado. Por fim, pinte como quiser ou deixe na cor natural do cimento.

 

Obs: O óleo de cozinha ou vaselina é indispensável, pois é o que vai garantir que o concreto não vai grudar nos moldes, aumentando a durabilidade destes.

Quanto ao ponto da mistura, ela deve ser menos líquida possível.
Lavar o molde após a utilização, tirar todo o excesso de óleo ou vaselina, secar e deixar guardado na sombra,  até a próxima ultilização.
Para que o molde não fique melado, é só guardá-lo com um pouco de talco de bebê ou amido de milho.


Outra sugestão de receita para fabricação de vasos:
35% gesso
25% de rejunte
20% de cimento
20% de areia fina
120% de água 

Receita de Peças em Gesso
100% gesso
120% água

Atenção:

Essas são dicas básicas.
Não ensinamos passo a passo e ainda não damos cursos.
Não temos como acessorar o cliente na fabricação das peças. 
Presumimos que o cliente que compra o molde, já saiba como fabricar  suas peças nos materiais que nossos moldes atendem.  


Agradecemos a confiança em comprar conosco e esperamos que volte a fazê-lo em breve!
Dúvidas em como adquirir nossos moldes, só entrar em contato pelo concretaremoldes@gmail.com